Categorias
Artigos Coach Reflexão

Qual é que é desse positivismo todo?

“Vamos lá que foguete não tem ré!” Que coisa maluca né? Pensar que em algumas situações você só pode ir para a frente. Não é possível voltar ao ponto de começo. Tem coisas que a gente aprende que evoluir é também desistir, e que isso não é retroceder.

Se aprende que há caminhos com curva e caminhos que são retos. Cada situação há um veículo, uma metáfora, mas para a vida, o tempo nos ensina que é sempre em frente. Que se você ficar tentando frear, reduzir a velocidade do tempo, e que mesmo que você se distraía com a paisagem, ainda assim o veículo terá avançado.

Nem toda a jornada leva a uma boa parada. Nesses casos o importante é pensar que essa é somente uma parada, um ponto de abastecimento.

Se aprendemos a ter fé, a entender como a energia funciona, como o astral se configura ao nosso redor, entendemos que mesmo quando há a dor de não ter mais alguém como companheiro de viagem, ainda assim essa consciência nos fez evoluir, e seus ensinamentos podem ser um balsamo para o restante da jornada. Quando não compreendemos isso, ficamos tentando empurrar o carrinho em uma direção que não tem trilhos e perdemos o rumo e o sentido da vida.

E isso vale para a vida e para o trabalho. Isso não significa que você não pode escorar a cabeça na janela do veículo, ou de casa e na companhia da chuva lá fora deixar as lágrimas correrem. Quando for preciso você deve sim sentir suas emoções. Elas fazem parte do tempo.

Ser positivo, entender que as coisas passam, e que a vida tem condições de melhorar, e que estamos fazendo uma viagem para o “alto astral” é diferente de ser insensível. É justamente ser tão sensível ao ponto de querer que todas as outras energias ao seu redor possam se equilibrar e voltar a sorrir.

E qual nosso maior problema? É querer que todos estejamos no mesmo veículo. Se fosse uma viagem de carro, todos na mesma vibe, ouvindo a mesma canção. Não é assim que funciona.

A jornada é solitária, há nela cruzamentos fantásticos, mas no veículo da vida chegamos e partimos sós. Por isso precisamos aprender a nos acolher, pois se forcarmos na resistência, iremos perder a paisagem, transformar a adrenalina em ansiedade e a tristeza do momento em depressão que vem para ficar.

Se você não está bem hoje, tudo bem. Se você quer focar nos seus negócios e isso te faz bem, tudo bem. O importante é ter clareza e consciência da tua situação e do teu real querer. Precisamos lembrar que há argumentos corretos em todas as vidas, em todas as falas, mas nem sempre serão universais.

Eu gosto da frase que diz: A única verdade é a mudança, o resto é resistência. E o porquê disso? Por que pensar o contrário faz o foguete desacelerar, e ninguém quer fazer atrito com o ar, e fazê-lo cair antes de entrar em órbita.

Viva suas alegrias, suas dores sempre com a certeza de que são momentos. E que momentos são só paradas na longa viagem da vida.