Categorias
Artigos Coach

Desafio dos 100 dias – dia 01

Se vamos começar, vamos começar valendo! “As ganha” como se diz no bom gauchês. E por isso nada melhor que mudar o rumo da vida com uma boa dose de exposição, dessa forma se garante as cobranças, os árbitros, e economizo com o pessoal do marketing. E quando tudo isso é na vida da gente? Quando mudar “as ganha” “as verda” “na real” “no vamo vê” é na vida da gente, como faz?

Para isso me propus um desafio de 100 dias. A teoria do hábito diz que um ser humano normal leva em média 60 dias para adquirir ou mudar um hábito. Logo, em 100, eu acho que consigo! Certo?

Pois bem, meus objetivos são simples. Estabelecer excelência funcional de referência nas três áreas em que atuo, no Lado Zen, na Werbe e na Ftec Faculdades. Paralelo a isso, voltar a respirar arte, terminar meus textos ficcionais, expandir meus hobbies e quem sabe nesse ínterim adquirir poderes mágicos (se eu verificar que isso é muita coisa para um se humano comum).

Eu tinha quatro propostas para hoje: liberar bloqueios, bloquear desordenadores, estabelecer metas de curto prazo, e informar minhas prioridades.

Pode parecer uma tarefa de ir ali na esquina e voltar para algumas pessoas, e para outras “meu Sr, não estou entendendo nada”. Mas com método tudo fica mais fácil. Qual o meu? A aplicação das técnicas de coach de forma frequente. Então vamos ver como foi possível sobreviver ao D01 e concluir as tarefas? Bora!

Liberar bloqueios: com os processos que realizei nos últimos dois anos, pude me observar de forma extensiva, entendendo onde sentia falta de qualidades minhas, que por alguns momentos na vida brotaram e depois se esconderam. De posse da informação, a única coisa que eu precisava fazer era colocar um ponto sem volta. Decidi pela auto exposição. Dessa forma, coloco ao mundo quem eu já entendi quem sou, o que me deixa livre para ir e vir nesse meu jeito sem jeito, sacas? Se você ainda não entende o que espera e o que te bloqueia, será preciso técnicas e ferramentas que permitam o autoconhecimento. Para hoje, Checked.

Bloquear desordenadores: essa, das tarefas, para mim é a mais difícil. Os desordenadores podem tanto ser aqueles elementos da rotina que fazem com que percamos o foco, quanto as outras pessoas ou opiniões que possam ser contrárias ao nosso intento. É preciso criar uma blindagem! Quais os meus desordenadores? O Clássico! As redes sociais, os e-mails e o conteúdo nada engrandecedor do entretenimento sem planejamento (o ócio não criativo). Se tem mais? Cada um tem os seus, mas eu tenho mais sim! Tenho os colegas de trabalho, os familiares e todas as pessoas com olhos ou ouvidos! Como resolvi? Para as redes sociais decidi por duas práticas: a primeira de utilizar os comunicadores e evitar a linha do tempo, a segunda de utilizar os aplicativos de gerenciamento empresarial. E como fica a minha linha do tempo pessoal? Em limites de 15minutos em cada um dos turnos. E os “vivos” o próprio processo de informar as prioridades e o desafio dos 100dias me ajudaram a iniciar o bloqueio. Para entender o que me atrapalha também foi necessário autoconhecimento. Ferramentas de perdas e ganhos são muito válidas nesse processo. Para hoje, Checked.

Estabelecer metas de curto prazo: do dia para a noite a pessoa decide mudar a vida e quer metas estabelecidas em um dia? Sim! Tenho 100 dias. 100 dias para que? Exatamente aí está minha lista de curto prazo, nela estão também alguns momentos de planejamento que ao longo desses 100 dias se tornarão novas metas de curto, médio e longo prazo. Para que tivesse sucesso nesse dia. Utilizei a primeira semana e organizei as metas de planejamento dos 100 dias, pude também em cada um dos meus “works” delimitar as prioridades que terão meu foco e atenção nas próximas semanas. Como fazer isso? Ou com conhecimento de planejamento estratégico ou com a ajuda de um coach e algumas ferramentas! Mas como dizem, só vai chegar quem sabe onde está indo. Para hoje, Checked.

Informando prioridades: você provavelmente já sabe que a parcelas de coisas que são anotadas é maior em número de realizações que as que não, correto? E que também aquilo que se planeja se faz em maior número, então deve saber que aquilo que você conta cria um ele de comprometimento maior em seu cérebro que faz com que essa parcela aumente? Isso mesmo, por isso hoje, além desses três itens, informei em todas as instâncias as minhas prioridades. É preciso que as equipes que trabalham comigo saibam para onde estou indo, pois não posso gritar leste e a tripulação remar oeste, não fecha né? Essa foi a tarefa mais tranqüila, alguns e-mails, postagens em fóruns e pronto! Para hoje, Checked.

E sabe o que é o mais interessante disso tudo? O feedback rápido, positivo e instantâneo! E amanhã? O que será?