Categorias
Artigos Mente e Criatividade

Dança para a alma

Dança para a alma!

A dança é uma das formas mais completas de nos lapidarmos. Para se ter uma ideia, cada coreografia leva horas para que o sincronismo de grupo ocorra. Cada um, precisa fazer a sua parte individual para que o todo se acerte. E para ajudar, você ainda precisa sorrir.

A dança esteve presente em minha vida desde os 06 anos. Claro que talvez já antes, mas foi com essa idade que eu comecei a dançar em um CTG.

Na foto de capa desse texto minha afilhada Rafaela (já dá uma olhada no canal dela do Youtube https://www.youtube.com/channel/UCy4HcYjBixdiTG6Fx7GQqKA ) segue a tradição da família Hubler de dançar (ok, nem toda a família, meu irmão não foi dominado pelo CTG).

A dança é uma das atividades que mais sensorializa o corpo. Ela permite que a gente se expresse de formas ímpares. Quando em grupo, nos permite aprender a ter disciplina e responsabilidade, a compreender o tempo dos outros e a consertar caminhos apenas lendo o olhar.

Todas as vezes em que ganhamos um prêmio, nós ganhamos. Todas as vezes que nós perdemos um prêmio, nós aprendemos. Dançar é algo que se faz para a alma. Nos lapida, nos molda. Sinto falta da dança.

Todas as vezes em que eu tenho a oportunidade de ver alguém dançando me arrepio. Quando volto ao CTG e vejo o grupo dançando ou a minha afilhada, me emociono. Dançar move emoções, reequilibra desequilibrando. Pois a música e a dança evocam emoções muito plurais em nós, colocam a tona, e depois que passa deixa uma sensação de liberdade e alegria indescritíveis.

Plano para 2º semestre de 2019: Encontrar alguma forma de dança e voltar a dançar.