Categorias
Artigos Coach Mente e Criatividade

Dá para viver de artesanato?

Dá par viver de artesanato? Qual a diferença entre o artesanal e o industrial? A técnica, o volume de produção e o carinho empregado!

Quando a gente molda a vida para um processo mais “Slow life” tudo fica mais artesanal. As coisas ficam mais perenes e a gente começa a se comportar de uma forma diferente, dando valor ao processo e à experiência.

Se você está se perguntando se dá para viver de artesanato, eu te respondo que nunca foi tão propício para isso. Claro que não no formato que sua avó ou outros antepassados mais longínquos faziam, mas dá sim. Estamos vivendo na era da experiência. As pessoas buscam cada vez mais significado naquilo que compram.

Quando falamos de experiência, estamos falando de toda a história que envolve o produto, e também da forma como ele será vendido e consumido. O artesanato é um dos espaços mais propícios para receber as técnicas do marketing de experiência.

Se você nunca ouviu falar da técnica, saiba que é tendência em todo o mundo e que a maioria dos negócios inovadores tem essa “pegada”. Quando escrevi ontem sobre como o hobby encontra  a profissão, não falei (ou melhor, não escrevi) que todo o meu trabalho acaba sendo artesanal, e que todas as minhas atividades confluem para uma única: despertar a consciência e desenvolver o humano, o que há em mim, e o que há nos outros.

Comece a prestar atenção no seu negócio atual ou no seu emprego, se pergunte qual a experiência que ele propõe. Qual a história? Quem o compra vive quais momentos (independente se serviços ou produtos)?

Se você souber um pouco de gestão, souber como desenvolver uma experiência interessante e tiver uma boa qualidade em seu produto, você pode sim viver de artesanato. MAS CUIDADO: você irá trabalhar para isso, não fique aí pensando que estará em um lugar paradisíaco sendo servido o tempo todo. Todo sucesso requer suor, salvo se o seu objetivo seja o de fracassar, daí não há nada o que fazer…