Categorias
Artigos Coach Querido Diário

Até onde sou capaz de ir?

Até onde sou capaz de ir?

Muitas das vezes que eu tentei fazer alguma coisa, tentei por mim mesmo. Muitas delas eu quebrei a cabeça, a cara e o bolso. Porquê? Porque eu não sabia como fazer e precisava aprender enquanto fazia.

E quantas foram as vezes em que eu tentei reinventar a roda? Em fazer do “meu jeito”? Muitas! E deram certo? Algumas, mas a maioria perdi mais tempo mudando tudo do que fazendo do jeito que a técnica ensinava. Sim, eu já achei que era mais esperto do que o professor, assim como alguns dos meus alunos fazem.

Quando mudei? Com a experiência, com a vida, com o tempo, e principalmente conhecendo as técnicas de coaching. Sei que tem muita gente por aí que se diz coach, e talvez até seja treinador (no sentido da tradução literal da palavra, ou qse literal), mas a maioria não conhece a técnica de coaching de fato.

Confundimos criador com criatura muitas vezes, mas a confusão que o mercado faz com essa palavra é assustadora às vezes. O COACHING é um processo, uma metodologia que tem como objetivo levar uma pessoa de um estado atual com um conjunto específico de recursos a uma meta concreta. Não é tratamento, nem terapia, é forma de trabalho, de geração de insigths, de fazer acontecer.

Eu sempre me perguntava, até onde eu posso ir? Agora eu já sei a resposta de forma mais clara. Eu posso ir até onde minha dedicação de tempo, minha capacidade técnica e de abstração me permitirem, eu posso ir mais longe se encontrar atalhos e parceiros estratégicos.

Se eu quiser chegar a lua, não será factível para mim hoje, e talvez em nenhum momento da minha vida, até porque isso não é algo que eu pretenda fazer. O coaching é pragmático e realista. Se você encontrar alguém que diga o contrário, que lhe prometa o impossível, essa pessoa não sabe até onde ela mesma pode ir.

Eu sei, hoje, que eu posso ir muito longe, tenho ferramentas para isso, só preciso saber para onde ir. Quer um exemplo? Uma das ferramentas de Coaching (e sim o coaching trabalha com ferramentas) é o método SMART. Ele verifica se o objetivo/meta que temos é realizável. Para isso, percorremos um caminho com esse objetivo, avaliando se ele é específico (S = Specific do inglês, mensurável ( se eu posso quantificar e construir indicadores, M = Mesurable do inglês), alcançável (attaineble, se dentro da sua realidade você tem provas de que é possível), relevante (relevant, se tem atratividade para você, relevância no seu modo de ver o mundo, se te dá tesão) e temporal (time based, se tem como ser estabelecido no tempo quando será alcançado).

Existem diversas outras ferramentas que podem mostrar até onde podemos ir e como ir. Logo, o trabalho do Coach, que pratica coaching, é um trabalho de gestão de objetivos, metas e sonhos. Não é algo impalpável ou ilusório. Assim, eu posso ir a onde eu quiser, desde que eu realmente queira e construa um plano concreto para chegar lá!